7 Dicas para Lidar com um Cachorro Agressivo

dicas-para-lidar-com-cachorro-agressivo

Ninguém se prepara para ter um cachorro agressivo, e a maioria dos donos de cães ficam chocados a primeira vez que vêem o seu lindo cãozinho rosnando ou tentando morder. Em praticamente todos os casos o cão dá sinais de alerta ao longo do tempo, mas estes são geralmente ignorados ou simplesmente não reconhecidos pelo que são.

Um cachorro agressivo não é um cachorro mau, mas é um cachorro que precisa de ajuda para modificar o seu comportamento para ir por um caminho diferente.

Para ajudar o seu cão, você precisa garantir que tenha expectativas realistas quando lidando com um cachorro agressivo. Nem todos os cães podem ser 100% curados. Em muitos casos você precisa procurar modificar o comportamento do seu cão e ajudá-lo a encontrar uma outra forma de lidar com a situação.

Aqui estão algumas dicas sobre como lidar com um cachorro agressivo.

1. Identifique a causa raiz da atitude agressiva.

É melhor não assumir que o cão tenha sido mal tratado de alguma forma ou que está tentando dominar a situação sendo por isso agressivo. Na maioria dos casos, a agressão ocorre porque o cão não foi socializado apropriadamente, têm questões genéticas ou não têm recebido treinamento. O comportamento agressivo precisa ser identificado.

Existem muitas razões para um cão se comportar com agressividade, e muitas vezes a agressão é uma expressão natural do cão. Um cão pode ser agressivo por reação defensiva. Pode ser agressivo por questões territoriais, medo ou uma combinação de fatores.

Sem saber o que está causando o seu comportamento pode levar a um caminho de ação incorreto quando tentando corrigí-lo e você pode acidentalmente criar mais problemas que você tinha no inicio.

2. Não use confronto ou punição física

Não use confronto ou métodos de punição física para trabalhar com um cachorro agressivo. Você não irá corrigir o problema mas sim piorá-lo.

Por exemplo, podemos ter um cão medroso que rosna quando uma criança se aproxima.

O cão é corrigido por rosnar para a criança, e então em futuros episódios quando o cão estiver desconfortável com a aproximação da criança ele pode não mais rosnar pois teme punição. Então a criança se aproxima mais um pouco e o cachorro morde.

Agora temos um cão que deixou de avisar quando se sente desconfortável e irá diretamente para a mordida.

3. Entenda seu cão

Aprenda os sinais de stress de um cão de forma que você possa entender o que o seu cão possa estar sentindo num determinado momento. Os cães apresentam muitas dicas por meio da linguagem corporal que pode expressar excitação, medo, ansiedade etc. Se você se familiarizar com como esses sinais podem parecer, você pode aprender a identificá-los no seu próprio cachorro agressivo.

É melhor manter um cão, especialmente um cão agressivo, em níveis de stress que ele possa tolerar de forma a poder modificar seu comportamento.

4. Não ponha outros em risco

Cuide para não colocar outras pessoas ou animais em risco quando trabalhando com o seu cachorro agressivo. Ao mesmo tempo que você quer ajudar o seu cão, não pode querer ariscar machucar outros.

Por exemplo, nunca leve um cachorro não sociável a um parque para aprender como ser amigo de outros cães. Isso é assustador para adestradores quando ouvem alguém dizer que fizeram isso!

5. Treine obediência básica

Treinar obediência basica é a fundação para trabalhar com um cachorro agressivo. Isso dá uma forma de se comunicar com o seu cão e conseguir um cão que ouve o dono de forma geral. Isto ajuda muito quando ele está em modo agressivo.

Adestramento não cura a agressão, mas um cão que vêm quando chamado, oferece bom contato no olhar, senta sob comando, solta quando mandado, fica num local quando pedido e sabe passear na guia têm muito mais chance de modificar seu comportamento agressivo.

6. Faça uso das ferramentas corretas

Se necessário use equipamentos que não ofereçam punição para o cão como por exemplo, cabresto para cães em vez de coleira tipo enforcardor. Elas também oferecem um controle muito melhor do seu cão especialmente quando inicialmente trabalhando com ele.

Fique aberto a sugestões do seu adestrador e, se necessário, um veterinário especializado em comportamento canino. Eles possuem experiência com uma variedade de cães, situações e ferramentas.

Você pode descobrir que o seu cão se beneficia de casacos para ansiedade canina, suplementos holísticos ou até mesmo medicamentos. Mesmo que você pense que é uma ideia que nunca possa funcionar, mantenha-se aberto e busque mais informações antes de tomar uma decisão. Você nunca sabe quais serão as melhores ferramentas para lidar com o seu cachorro agressivo.

7. Fale com um profissional

Por fim, procure ajuda de especialista tão logo perceba o problema.

É sempre melhor pegar o problema logo no inicio em vez de esperar que se desenvolva em uma situação séria. Todos cães apresentam sinais no inicio.

Assim que o seu cão apresentar sinais suspeitos contra estranhos, rosnar quando enxergar um cão desconhecido numa caminhada ou tentar modê-lo quando você tentar pegar alguma coisa, procure um profissional.

Não espere até que você não possa mais passear com o seu cão pelo bairro ou que ele tenha de fato mordido alguém porque é muito mais difícil corrigir um problema estabelecido do que um que esteja recém começando.

É uma boa ideia consultar um profissional, especialista em adestramento positivo que tenha experiência em lidar com agressão como parte do seu primeiro passo para tratamento. Nunca fique constrangido em pedir ajuda pois agressão é uma questão séria e pode também resultar em responsabilidades judiciais.

Você pode achar desafiador trabalhar com o seu cachorro agressivo inicialmente, mas todos os cães podem melhorar o seu comportamento com o tempo, paciência e as metodologias corretas. É uma experiência incrivelmente recompensadora ver o seu cão crescer, melhorar e se tornar o cão que você nunca imaginou que pudesse ter quando tudo começou.

Fonte: Cães Mania - Para apaixonados por cães!.

Deixe um comentário