Com 18 anos, cachorra é adotada para passar o restinho de sua vida sendo amada. Conheça a história de Julep.

Julep passou sua vida no conforto de um lar amoroso, porém, no alto de seus 18 anos, seu tutor faleceu e seus familiares não tinham como adotá-la. Com isso, a idosinha foi parar em um abrigo.

Com idade avançada, provavelmente o animal mais velho a entrar na ong Humane Rescue Alliance, em Washington, sua chance de adoção eram quase nula.

Mesmo assim, o abrigo espalhou a história de Julep online, frisando que ela só precisava de um sofá para dormir e um humano para amar. Uma chance para recomeçar.

Incrivelmente, essas palavras chegaram a Wayne Lerch, que estava sofrendo com a morte de sua Pit Bull Jasmine há apenas alguns meses.

Tocado com a situação da cadela, um dia após tomar conhecimento sobre Julep, ele apareceu na ong antes mesmo do horário de visitação. Na hora que eles se encontraram, ele soube que os dois estavam destinados.

 

 

Segundo os funcionários do abrigo, o momento deixou todos os olhos dos que estavam presentes marejados e os corações cheios de esperança com aquele encontro.

Para Lerch, ela o está ajudando a sarar da dor da perda de sua pet. Desde o primeiro dia a convivência tem sido maravilhosa e Julep está ‘feliz como um porquinho em um chiqueiro”.

Mesmo sabendo que ela não tem mais muito tempo nessa terra, ele quer fazer desse período o mais incrível possível.

 

julep, cachorra de 18 anos achou um novo amigo para ficar até o fim da sua vida

Foto: Humane Rescue Alliance

Deixe um comentário