Mais um cãozinho é promovido a ‘funcionário do mês’ em posto de gasolina

Seguindo o exemplo de Negão, um cachorro abandonado que se tornou um funcionário estimado em um posto de gasolina, o cachorro Nacional também ganhou uma posição no posto onde vive.

Nacional, como o cão ficou conhecido, chegou ao posto de gasolina onde vive há sete meses. Bastante machucado, cheio de carrapatos, com anemia e sem pelos, recebeu todo o aconchego e cuidado que precisava dos donos do posto.

mais-um-caozinho-e-promovido-a-funcionario-do-mes-em-posto-de-gasolina

O cãozinho acabou sendo adotado pelos donos do posto. (Foto: Reprodução / G1 / Beatriz Furlanetto)

Após tratar o animal, os responsáveis pelo local publicaram sobre o cão nas redes sociais, na esperança de encontrar os tutores dele. Como ninguém apareceu, os donos do posto resolveram adotar de vez o Nacional.

“Nós demos comida, água, levamos ao veterinário até ele ficar bem. Meu pai anunciou nas redes sociais para ver se tinha algum dono e, então, como não tinha, o adotamos”, contou Beatriz Furlanetto, filha do dono do posto.

Hoje, o cachorro já faz parte da equipe do posto e faz bastante sucesso com os clientes, tanto que ganhou uma placa de funcionário do mês, além de já ter um crachá da empresa com foto e tudo.

“Ele ganhou um crachá porque, caso ele se perca, o pessoal traz ele para cá. A gente gosta muito dele”, disse Beatriz.

mais-um-caozinho-e-promovido-a-funcionario-do-mes-em-posto-de-gasolina

Nacional tem um crachá de identificação e é conhecido e adorado por todos que trabalham e frequentam o posto.(Foto: Reprodução / G1 / Beatriz Furlanetto)

Beatriz contou ainda que, apesar de terem oito cães em casa, a maioria deles adotados, a família ainda pensou em levar Nacional para se juntar a seus outros cachorros, mas ele se adaptou e se acostumou tanto ao posto e ao dia a dia no local, que ela e seus pais resolveram manter ele ali mesmo.

Apesar de viver no posto, Nacional, que tem cerca de 8 anos de idade, recebe todo o cuidado e carinho que merece, tanto de seus novos tutores, quanto dos funcionários e clientes do local.

Fonte: G1

Deixe um comentário