Tipos de latidos e seus significados

Existem diferentes tipos de latidos, e cada um expressa um estado de espírito ou uma necessidade específica de nosso cão. Por isso é importante conhecê-los e diferenciá-los, para estarmos cientes do que o nosso animal de estimação quer nos dizer.

Latir é uma parte essencial da natureza dos cães. Eles são os únicos representantes da família canina que se expressam dessa forma. Raposas, coiotes e lobos uivam mais comumente do que latem, eles são animais selvagens que se comunicam através de longas distâncias.

Expressão oral em outros animais

O latir não é um recurso exclusivo dos cães. Atualmente, sabemos que alguns mamíferos marsupiais e ruminantes de subespécies também emitem sons muito semelhantes a um latido. E, além disso, que têm a mesma função. É o caso do veado-ladrador e dos gatos-marsupiais, por exemplo.

 

Cachorro branco e marrom latindo no campo

 

O que faz o latido de um cão ser tão especial é o fato de essa ser a sua principal forma de expressão. Através dele, é possível definir uma relação de entendimento entre seres humanos e cães. Latir é a sua forma mais comum de comunicação, e compreendê-los também é interpretar o seu latir.

Um cão revela muito sobre seu corpo quando ele late. Alguns cães latem para expressar sentimentos e humores. Outros, para alertar seus donos e pares dos perigos. Também pode ser para realçar suas necessidades, tais como beber, comer ou fazer xixi, entre outras coisas.

No entanto, essas latidos excessivos podem ser uma indicação de que algo não vai bem no organismo do animal. Um cão que late também pode querer comunicar um estado de dor ou irritação causada pela doença. Nesses casos, o latir é um sintoma, e isso não deve ser ignorado para o bem da saúde do animal.

Por esta razão, se o seu animal de estimação apresentar importantes mudanças comportamentais, você deverá levá-lo ao veterinário. É o caso, por exemplo, de ele começar a latir demais ou de se tornar agressivo. Quanto mais cedo se fizer o diagnóstico, quase sempre se aumenta a expectativa de vida e a possibilidade de uma cura completa do animal.

Quais são os tipos de latidos de um cão?

Os latidos podem ser de causas internas ou externas. O interno é de características inatas de cada raça e da linhagem do animal, isso determina a frequência e os tipos de latidos preferidos. Causas externas incluem reações a diferentes estímulos no ambiente.

Assim como as pessoas, há cães que são mais extrovertidos e gostam de se comunicar mais frequentemente. Outros vêm de uma raça tipicamente caçadora ou de guarda que deve estar alerta e informar os mais sensíveis estímulos do ambiente. É o caso do Terrier, por exemplo.

 

Cachorro latindo

 

Tipos de latidos

  1. Latir devido ao estresse. Cães podem latir para aliviar o estresse, a ansiedade ou para liberar a energia acumulada. Também para expressar sua preocupação contra uma situação ou pessoa.
  2. Entusiasmo. Muitos cães geralmente latem quando uma situação ou qualquer estímulo os excita excessivamente. Quando eles percebem que é hora de comer ou de passear, por exemplo. É uma expressão de alegria.
  3. De tédio. Os cães latem porque eles se cansam de não fazer nada e tentam chamar a atenção para a sua necessidade.
  4. Frustração. O animal é contrariado ou tenta expressar sua frustração por não conseguir o que quer.
  5. Inatividade física. A falta de exercícios para gastar energia pode causar o latir excessivo. É a maneira que o animal tem de liberar energia e de chamar a atenção de seu dono.
  6. Alerta. Os cães possuem seus sentidos mais aguçados do que os homens e percebem o perigo mais facilmente do que nós. Latem para avisar sobre situações ameaçadoras ou para informar sobre situações de vulnerabilidade.
  7. Adestramento inconsciente. É uma das causas mais comuns do latir dos animais de estimação. Acontece quando o cão aprende alguns maus comportamentos.
  8. Problemas de saúde. Algumas doenças e transtornos de visão e de audição. O processo de envelhecimento e alguma irritação temporária pode causar diferentes tipos de latidos.
  9. Possessividade. É muito comum que os cães desenvolvam comportamentos possessivos em relação a seus donos ou coisas, quando eles não foram socializados ou educados adequadamente.

Os tipos de latidos dizem muito sobre o nosso cão, como ele se sente e o mundo ao seu ao redor. Por essa razão, é essencial estarmos atentos para o que é comunicado. Pouco a pouco vamos reconhecendo os sinais que os nossos cães querem nos informar. Compreendê-lo também é cuidado.

Fonte: Meus Animais.

Deixe um comentário